Machos Reprodutores

Machos Reprodutores

quarta-feira, 1 de Fevereiro de 2012

Ovinos Raça ILE DE FRANCE


História da Raça Ile de France

Origem: O berço da raça é a França, na região da bacia parisiense, denominada Ile de France. A partir de 1816, técnicos franceses iniciaram cruzamentos de ovelhas Merino Rambouillet com reprodutores New Leicester (Dishley), importados da Inglaterra. O objetivo era obter um ovino que reunisse a qualidade laneira do Merino com a aptidão carniceira do New Leicester. Os cruzamentos foram dirigidos por August Yvart, Inspetor Geral do Estado e professor da Escola Nacional de Veterinária de Alfort; daí a raça ser também conhecida inicialmente por raça de Alfort. Em 1875 participou da Exposição de Paris sob a denominação de Dishley-Merino. Em 1920 a raça recebeu uma infusão de sangue Merino Cotentin, com a finalidade de eliminar pigmentos escuros da pele do focinho. Em 1° de fevereiro de 1922, foi criado o Flock Book, sendo que a raça veio a receber a denominação definitiva em 23 de fevereiro de 1923, quando da fundação do Sindicato dos Criadores da Raça Ile de France, em consideração ao nome da região de origem.

Características da Raça Ile de France

Aspecto geral: É um ovino de grande formato, constituição robusta e conformação harmoniosa, típica do animal produtor de carne. Atualmente é considerada uma raça de duplo propósito, com um equilíbrio zootécnico orientado 60% para a produção de carne e 40% para a produção de lã.
Aptidões:
  • Produz uma carcaça pesada e de muita qualidade.
  • Muito precoce.
  • Os borregos têm muito bom ganho de peso: aos 70 dias pesam 23,2 Kg. Dos 10 aos 30 dias de idade, têm ganho de peso diário médio de 242g e, dos 30 aos 70 dias, têm ganho diário médio de 287g.
  • As ovelhas pesam entre 80 a 100 kg e os carneiros atingem pesos de 110 a 160 Kg.
  • Muito prolífica, atingindo médias de nascimentos de 160%.
  • Produz borregos em diferentes épocas do ano.
Topo da página